Imagem relacionada

Páginas fakes, grupo de eleitores inconformados e pessoas que almejavam o dinheiro fácil e cargos no governo de Itapé, são os principais perfis de pessoas que insistem com discurso de ódio, intolerância e desrespeito à administração, ao prefeito e de pessoas que fazem parte da equipe da gestão.

Nesta terça-feira (15), bastou um boato (fake news) sobre o possível cancelamento do São João de Itapé, para que os ataques ocorressem. Não faltaram xingamentos e mentiras a cerca do assunto, o que se tornou um verdadeiro banquete para algumas figuras políticas, principalmente ligadas ao grupo de oposição de Itapé.

Discurso de ódio não é liberdade de expressão, é crime e deve ser combatido!